Como ser residente permanente no Canadá? (II)

Como eu disse no post anterior (*Não leu ainda? Corre lá!*), vou focar este post especificamente no programa Federal Skilled Workers (FSW), que foi o programa pelo qual eu obtive meu visto de residente permanente. Reforçando: se você é um visitante do futuro, veja lá no site oficial as regras atuais, porque isso muda sempre!

A seleção é baseada num sistema de 100 pontos divididos em 6 categorias: Idioma (até 28 pontos), Educação (até 25 pontos), Experiência de Trabalho (até 15 pontos), Idade (até 12 pontos), Oferta de emprego (até 10 pontos) e Adaptabilidade (até 10 pontos). Para cada categoria você recebe uma quantidade de pontos e, ao final, somando todas as categorias, você deve atingir pelo menos 67 pontos para ser elegível para o programa.

E quais são os requisitos básicos para participar do FSW?!

– Você deve possuir pelo menos um ano de experiência contínua de trabalho pago (pelo menos1560 horas), nos últimos 10 anos, em uma ocupação que esteja na lista de ocupações elegíveis.

(As profissões no Canadá são classificadas em várias modalidades, e possuem cada uma um número de identificação, conhecido como NOC. O seu NOC é relacionado à sua atuação real, ou seja, com o  que você realmente trabalha, e não exatamente com o que está escrito no seu diploma. Exemplo: se no seu diploma está escrito Administração porque você fez essa faculdade, mas você efetivamente nos últimos dez anos sempre trabalhou na área de Marketing em alguma empresa, o seu NOC será algum de atividades relacionadas a Marketing, e não o de administradores….)

– Você deve ter habilidade de se comunicar em Inglês ou Francês, e deve comprovar isso obtendo uma nota mínima em testes de proficiência oficiais (IELTS General Training ou CELPIP General para o Inglês, ou TEF para o francês). O CELPIP é mais complicado porque só é aplicado no Canadá, por isso a maioria das pessoas faz o IELTS. O teste deve ter sido feito há no máximo dois anos e neste link você pode ver quais são as notas mínimas aceitas para cada teste.

(O mais comum é que para o processo federal as pessoas comprovem nível de inglês, visto que a maioria das províncias é anglófona, mas o francês também é aceito para este processo. Existem comunidades francófonas em todas as províncias, mas é bom saber que o idioma dos ambientes de trabalho, mesmo nessas comunidades, geralmente é o Inglês).

– Você deve ter um diploma / certificado canadense OU um diploma de ensino superior de outro país. No caso de o seu diploma não ser canadense, é obrigatório que ele seja acompanhado de uma avaliação das credenciais educacionais (ECA – Educational Credencial Assessment), emitido por uma das instituições indicadas pelo CIC.

– Você deve comprovar que possui os recursos financeiros exigidos. O CIC estabelece um valor mínimo que você deve possuir ao chegar no Canadá, de acordo com o número de membros da sua família, e é necessário demonstrar ao Consulado que você já possui esse dinheiro quando der entrada no processo.

Em resumo, o passo a passo de todo o processo acontece assim:

1a. Fazer o Teste de Proficiência (IELTS ou TEF) e verificar se a nota condiz com o nível requerido (o resultado demora cerca de 15 dias para sair).

1b. Baixar o Checklist de documentos necessários e traduzir tudo para inglês ou francês. (As traduções devem ser “juramentadas”, ou seja, você precisa achar um tradutor público listado na junta comercial do estado. Os valores de lauda são tabelados pela própria junta comercial, portanto, todos os tradutores de um mesmo estado praticam o mesmo valor; porém, a tabela varia de estado pra estado, e nada te impede de fazer as traduções com um tradutor de outro estado se você achar que vale mais a pena).

1c. Obter o ECA – Educational Credential Assessment em uma das instituições indicadas pelo CIC. (Esse passo serve basicamente para verificação de que a sua formação é equivalente à formação do mesmo profissional em uma instituição canadense, e não tem nada a ver com validação do seu diploma no caso de a sua profissão ser regulamentada no Canadá).

2. Baixar todos os formulários (no mesmo local que o checklist, no site oficial do CIC), preenchê-los e organizar toda a documentação na ordem em que o checklist lista. (Não esqueça de preencher nenhum campo e assinar onde for necessário! São muitos formulários, algumas dúvidas surgem, a gente vai deixando “pra preencher depois” e acaba esquecendo de um campo ou outro…depois o CIC retorna todo o seu pacote! Revise várias vezes!!)

3. Enviar tudo isso para Sydney – Nova Scotia, e ter muita paciência daqui em diante, pra aguardar as escassas notícias.

4. Em Sydney será feita uma pré-avaliação, para verificarem se você realmente tem os requisitos necessários e toda a documentação que comprove.  Em caso positivo, haverá o débito da taxa inicial do processo (cartão de crédito ou outra forma que você tenha escolhido através do formulário) e, após alguns dias, você receberá o Positive Elegibility Review (que nada mais é que um email apenas pra você ficar ciente de que já analisaram seu pacote e você realmente se enquadra, e o aviso de que o seu processo será encaminhado para o consulado da sua região, no nosso caso o de São Paulo, para a continuidade do processo).

5. Depois de esperar mais um pouco, se forem necessários mais documentos e/ou atualização dos que já foram enviados, o Consulado pedirá nessa etapa.

6. Aguardar o pedido de exames médicos, ir em um médico credenciado e fazer os exames exigidos. O médico enviará os exames para Ottawa (alguns médicos tiram a foto na própria consulta e enviam os resultados online, portanto não há necessidade de pagar taxa de envio nesses casos), e aguardar a solicitação dos passaportes.

7. Entrega dos passaportes para emissão do visto de imigrante, com validade de 1 ano a partir da data de envio dos exames médicos.

8. Landing (primeira entrada como residente no Canadá).

Espero ter ajudado! :)

Anúncios

8 comentários sobre “Como ser residente permanente no Canadá? (II)

  1. Obrigada pela sua explicação, bem detalhada, nos esclareceu muitas dúvidas. Mas gostaria de lhe perguntar um detalhe, no meu caso sou formada em Publicidade e MKT) (está na lista) porém meus registros na carteira de trabalho estão como Designer, isso vai causar conflito? Quais documentos tenho q enviar para comprovar experiência de trabalho? Eles pedem cópia da carteira de trabalho, ou somente uma carta de referência das empresas onde trabalhei já basta? Obrigada e abraços!

    • Oi Milena!
      Eu que agradeço a sua visita :)
      Eu acho que a designação dos seus registros na carteira de trabalho não influenciam em nada, DESDE QUE as suas atividades desempenhadas estejam listadas dentro do NOC que você vai dar entrada. Você precisa ir no site oficial do governo, onde estão listados todos os NOCs e as atividades relacionadas a cada um, e se as atividades q vc desemprenhava como designer forem as mesmas listadas lá, tudo certo.
      Sobre os documentos, todos os que são necessários estão listados no checklist oficial, que você pode baixar direto do site tb, junto com os formulários. Geralmente o que vc deve enviar são cartas dos seus empregadores, e no próprio checklist explica todas as informações que devem constar na carta (salário anual, atividades desempenhadas, etc..). Algumas pessoas enviam cópia da carteira de trabalho tb, quando não conseguem obter carta de todos os empregadores, mas, no nosso caso, enviamos somente as cartas mesmo.
      Boa sorte!!

  2. Olá!

    Bem interessante e útil o post. Obrigado!
    Curiosidade: Seu processo demorou quanto tempo? Desde o ‘Positive Elegibility Review’ e a emissão do Visto?

    Obrigado!

    • Oi Ed!
      Eu que agradeço a sua visita :)

      Meu processo demorou cerca de 7 meses, entre o envio dos documentos e a emissão do visto. Entre o envio de documentos e o Positive Elegibility Review foram mais ou menos 2 meses.

      Abs!

  3. Olá Bia, tudo bem? Estou ansiosa para saber mais detalhes da viagem dos seus cães. Estou indo para Toronto em agosto e pretendo levar meu SRD. Vocês fizeram a reserva direto com a compania aérea ou contrataram uma empresa especializada?

    Abs

  4. Pingback: Transportando cachorros grandes do Brasil para o Canadá (Vancouver, BC) | Oui, Canada!

Comente!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s