Transportando cachorros grandes do Brasil para o Canadá (Vancouver, BC)

Finalmente tomei coragem de escrever esse post!! 7 em cada 10 perguntas que recebo são relacionadas ao transporte dos meus cachorros, então desculpem pela demora….Tive que dividir o post, pra variar, porque eu falo demais e virou um livro! Então não esquece de voltar aqui amanhã pra conferir a segunda parte, ok?!

Pra quem chegou agora, um breve resumo:

Temos dois cachorros de porte médio/grande: um Pitbull e uma Bull Terrier. Nosso visto saiu em Dezembro/2013, e depois de muito matutar sobre como fazer a mudança, se os cachorros iriam com a gente ou se iriam depois, resolvemos ir antes, resolver toda a documentação que precisaríamos e, principalmente, alugar um lar mais definitivo, assim eles já chegariam direto na casa em que morariam, pra que a adaptação fosse mais fácil pra eles. Depois disso voltaríamos pro Brasil pra buscar o restante das coisas e, finalmente, trazê-los.

Primeiro, deixa eu apresentar a galerinha, né?! Esses dois xuxuzes aí embaixo são as nossas quianças!

Num são as coisas mais lindinhas da vida?! :D

Desde quando começamos a pensar em nos mudar de país, nunca, em momento algum, passou pela nossa cabeça deixar os nossos cachorros pra trás. Eles são parte da nossa família e são como filhos pra nós…você deixaria um filho seu no orfanato e se mudaria pra outro país?! Pois é. Se você decide ser responsável por uma vida, ter um bichinho de estimação, não pode achar que serão só flores. Tem que tratar bem, dar amor, vacinar, dar comida de boa qualidade e levar ao veterinário quando ficam doentes. Isso se chama POSSE RESPONSÁVEL. Não é barato ter um animal de estimação mas, infelizmente, muitas pessoas não pensam nisso quando se deparam com aquele filhotinho fofo e, depois, na menor possibilidade de o animal trazer alguma dificuldade financeira ou de “mobilidade”, abandonam como se fosse lixo. Se tem uma coisa que me deixa possessa nessa vida é esse assunto…

A primeira pergunta que todo mundo fazia quando contávamos que estávamos nos mudando pro Canadá era: “Mas e os cachorros? Vão ficar com quem??”, seguida de espanto quando dizíamos que eles se mudariam com a gente. Conversando sobre a logística do transporte e quanto gastaríamos com isso, ouvi de uma pessoa da minha família uma coisa que me deixou muito magoada…Ela disse que a melhor coisa que poderia acontecer pra gente seria os nossos dois cachorros morrerem subitamente, pra assim não termos o trabalho e o gasto de levá-los conosco. Sinceramente, que tipo de pessoa pensa assim??

Bom, uma coisa que você precisa ter em mente é que quanto maior o seu animal, mais difícil e caro será o transporte dele. E que, dependendo do tamanho e/ou raça, você vai precisar contratar um serviço especializado pra isso. No geral, se você tem gato ou mesmo um cachorro pequeno, a maioria das companhias aéreas permite que ele vá com você dentro da cabine, numa bolsa de transporte que caiba embaixo da poltrona. Se esse é o seu caso, você é uma pessoa de muita sorte!! Dá pra fazer toda a burocracia por conta própria e viajar 100% do tempo com o seu bichinho, e isso vai te dar uma tranquilidade que você nem imagina.

A segunda opção mais fácil é se você tem um cachorro um pouco maior ou mais pesadinho, mas ainda de porte pequeno/médio, que não cabe embaixo da poltrona (como um schnauzer ou um beagle, por exemplo). Nesse caso, ele também pode ir no mesmo vôo que você, porém dentro de uma caixa de transporte, como bagagem despachada. Também dá pra fazer a parte burocrática por conta própria, você mesmo vai despachá-lo no balcão da companhia aérea e você mesmo vai pegá-lo ao chegar no aeroporto de destino. Não se esqueça de já notificar a companhia aérea e fazer a reserva do seu cachorro no ato da compra das passagens, e também de chegar cedo ao aeroporto, pois a reserva é meramente uma formalidade e mesmo tendo feito você pode correr o risco de seu cachorro não embarcar, caso tenham feito checkin de outros animais no mesmo vôo antes de você. Cada companhia aérea define um peso máximo aceito para animal + caixa de transporte pra ir como bagagem, mas sei que pra Air Canada o peso máximo é de 32kg. Indo pelos EUA ou Panamá, as outras companhias permitem um peso um pouco maior, mas mesmo assim varia bastante de uma pra outra.

Infelizmente, não sei dar maiores detalhes pra nenhum dos casos que mencionei acima, pois não usamos nenhuma das duas opções….

Iniciamos a nossa pesquisa sobre o transporte dos cachorros logo que demos entrada no processo FSW, apenas pra nos prepararmos e já sabermos de antemão quanto custaria mais ou menos para transportá-los. Pensamos em todas as opções possíveis para que a viagem deles fosse a melhor possível, pois achávamos que tanto tempo num avião fosse ser muito traumático, e acabamos pensando nas seguintes opções, em ordem de preferência:

Avião: Brasil –> EUA + Carro: EUA –> Vancouver. Fiz até o roteiro, gente….ia ser demais poder ir parando pra passear e esticar as pernas; fora que pra eles ia ser mais tranquilo poder estar com a gente pelo menos metade da viagem.

Cruzeiro de navio (*Ok, já está oficialmente permitido mandar internar a gente!*). Eu sempre quis mesmo fazer um cruzeiro e pensei “porque não?!”, já que poderia unir o útil ao agradável, mas descobri que apenas uma companhia oferece o serviço de viagem com pets (Cunard), e em apenas uma rota: Nova Iorque -> Reino Unido. Sem mencionar o precinho que seria…opção descartada! :(

Avião: Brasil –>Vancouver. Opção menos cotada na nossa lista, porque não tem vôo direto e seria tempo demais dentro da caixa de transporte…ficamos com muita dó.

Começamos pesquisando direto no site das companhias aéreas (Air Canada, Copa, American, United e Delta); tínhamos ainda a ideia romântica de que eles iriam no mesmo vôo que a gente, no compartimento de carga. Cada companhia aérea tem regras diferentes, e em alguns casos é bem difícil encontrar a informação, pois os funcionários não são bem treinados e ninguém sabe dar informações concretas, além de alguns sites serem mal escritos e confusos… Importante acrescentar aqui que por via aérea há restrições de transporte tanto no inverno quanto no verão, então a grosso modo só sobram os meses de Abril, Maio, Setembro e Outubro pra isso. Nos deparamos, então, com os seguintes obstáculos:

1) O Pitbull é banido em toda a província de Ontario, sendo proibido até mesmo somente transitar pela província. Sendo assim, seria impossível pra nós pela Air Canada, porque a conexão é justamente em Toronto.

2) O peso dos nossos cachorros+caixa de transporte ultrapassaria o peso máximo permitido em algumas companhias.

3) Por fim, a cereja do bolo: a maioria das companhias aéreas tem restrições ao transporte de várias raças de animais em vôo comercial, alguns considerados ferozes (olha o preconceito aí!!) e outros que sejam raças braquicefálicas (de focinho curto, tipo Pug, Buldogue e afins), por causa do risco de problemas respiratórios durante os vôos. Tá, e daí?! Daí que eles incluem o Pitbull e o Bull Terrier não apenas em uma dessas categorias, mas nas duas! (*Fuén Fuén Fuén….*)

Depois de tudo isso, seria obrigatório fazer o transporte por vôo de carga e a ideia de fazer metade de carro já estava descartada…Percebemos que seria mais complicado fazer o processo sozinhos, e optamos por entrar em contato com empresas especializadas em exportação e transporte aéreo de animais. Algumas empresas sequer me responderam, e das que obtive resposta, os orçamentos foram os mais diversos possíveis. Umas com valor exorbitante, outras apenas caras (nenhuma barata, obviamente! rs). Depois de conversar por telefone com duas das empresas, acabamos optando pela que forneceu um melhor atendimento e esclarecimentos pras nossas dúvidas, a Carga Viva Export. Expliquei que ainda não sabia a data da viagem, e deixei acordado que retomaríamos o contato assim que o visto saísse, para que fosse feita a atualização do orçamento e assinatura do contrato. Não tenho do que reclamar do atendimento pré venda da empresa*; foram extremamente rápidos, sabiam responder a todas as minhas dúvidas e o funcionário ficou mais de uma hora no telefone comigo me explicando como seriam todas as etapas do transporte…me passaram muita segurança.

Por fim, contratamos os seguintes serviços:

  • Confecção de caixas de transporte** (que seriam entregues na nossa casa),
  • Transporte terrestre de Campinas ao aeroporto de Guarulhos,
  • Transporte aéreo de São Paulo a Vancouver pelo serviço United Pet Safe***,
  • Transporte terrestre do aeroporto de Vancouver até a nossa casa,
  • Providenciamento da documentação necessária.

Ficou sob nossa responsabilidade apenas fornecer as carteirinhas de vacinação em dia, colocar microchip neles (o chip não é obrigatório aqui em BC, mas já havíamos feito isso pois acho que é um fator de segurança), adaptar os cachorros à caixa de transporte e providenciar água, ração e tapetinhos higiênicos para o dia da viagem (além de pagar todas as taxas necessárias…rs. Não vou escrever aqui sobre valores, porque tudo é calculado de acordo com o peso do seu animal, peso do kennel e também porque tudo depende do valor do dólar…)

Observações:

*Não tive problemas com o atendimento pré-venda da empresa, porém, tive sim alguns “imprevistos” após a assinatura do contrato, na ocasião da viagem, que vou relatar logo mais.

**Caixas de transporte: No nosso caso, tivemos que comprar as caixas direto da empresa, específicas para o transporte de Pitbull e demais “raças ferozes”. São caixas de madeira, reforçadas, feitas pelo marceneiro contratado por eles. Para outras raças de animais, você pode comprar por conta própria a caixa de transporte que mais te agradar, seguindo apenas os requisitos definidos pela IATA – Associação Internacional de Transportes Aéreos. A caixa deve ser grande o suficiente para que o animal se sente livremente com a cabeça erguida, vire-se e deite-se em uma postura normal. 

***Pet Safe: é um programa da United específico para o transporte de animais, com rastreamento. 

 

Anúncios

38 comentários sobre “Transportando cachorros grandes do Brasil para o Canadá (Vancouver, BC)

  1. Oi Bia, não sabia dessas figuras até vê-los pelo Facebook! São muito lindos :) Não vou nem comentar sobre eles não irem com vocês… Impossível né? A Vilminha morava com meus pais e já foi difícil me despedir dela… Saudades de dar uns abraços num peludinho :D muito bom o post, vai ajudar bastante gente! Beijos

  2. Oi Bia! Excente post!

    Concordo com tudo que você escreveu, é revoltante a maneira que algumas pessoas tratam os animais como objetos que podem ser descartados. Desde que adotamos nosso cão, ele é uma das prioridades em nossas vidas – inclusive escolhemos estudar no Canadá ao invés da Finlândia pela facilidade de poder levá-lo.

    O meu cãozinho é um SRD de 25kgs. Pensamos em diversos trajetos, como você – fazer RJ-NY ou outro destino sem escalas e dirigir para Toronto, dirigir para SP e pegar voo direto da AirCanada etc. Entrei em contato com a Carga Viva e outras empresas que prestam esse tipo de serviço, porém como moramos no RJ a melhor opção seria contratar uma empresa de cargas para fazer o desembaraço diretamente com a United, que teria apenas uma escala (RJ-Dallas-Toronto). A partir de dezembro a AirCanada terá voos diretos para Toronto, o que irá facilitar muito a vida dos cariocas!

    Não sabia dessa proibição de pitbulls em Ontario… me preocupa um pouco pois o meu cão “lembra” um pitbull (ele tem a orelha triangular típica de labradores, porém a mandíbula parece a de um pitbull). Como ele foi adotado, não sabemos qual é a mistura de raças exata.

    Os seus cães chegaram bem? Eles são adestrados?

    Bjs!

    • Para ilustrar, essa cadela é identica ao nosso filhote – bit.ly/TxW0aD – a cor, o rabo, as manchas no nariz, as luvinhas… poderiam ser irmãos!

      • Olha, na minha opinião acho que é tranquilo…pra mim, esse da foto parece muito mais com um labrador. Mas procure o texto original da lei, provavelmente deve estar no site da província de Ontario, pra ler o que eles dizem exatamente sobre isso (pois alguns locais proíbem a raça específica, e outros proíbem quaisquer cachorros que lembrem a tal raça…então fica difícil avaliar né?). No seu lugar, eu realmente usaria a palavra SRD pra definir, pois mesmo lembrando um pouquinho alguns aspectos, no geral, olhando pra ele, não me parece um Pitbull! (o que é dificil avaliar também, pois existem várias linhagens com algumas características diferentes, né?!)
        Beijos!

    • Oi Larissa!
      Pois é, essa proibição existe também na cidade de Manitoba, e é importante saber né, porque a gente acha que tudo é super simples e no fim tem várias pedras pelo caminho…rs
      Os nossos cachorros não são adestrados, aliás, são bem ao contrário…super trapalhões!! Eles chegaram fisicamente bem, mas com o psicológico um pouquinho abalado. Com o tempo já voltaram ao normal! (explico no proximo post…eu já escrevi, mas to terminando de baixar as fotos pra colocar. Espero conseguir terminar tudo hj depois da aula.)
      Beijos!!

  3. Que bacana essa relação com seus cachorros!!! Eles merecem! Além de serem muitos lindos e felizes nas fotos!
    Realmente essa decisão na hora de se comprar como você mesma falou, o filhotinho fofinho, deve se ter muita responsabilidade. É uma vida que está em jogo!
    Parabéns!

    • Oi darellano83, obrigada!!
      Realmente, é uma coisa que precisamos ter responsabilidade pois eles dependem 100% da gente, e nós fazemos tudo que está ao nosso alcance pra que eles sejam felizes e tenham qualidade de vida :)

      Bjos e obrigada pelo comentário!

  4. Que lindos teus dogs :) o post ficou ótimo, ajuda bastante quem precisa levar os bichinhos, como eu!
    Beijos

      • Nem preciso dizer que adorei esse post. Eu cotei com eles também e gostei muito. Agora estou pensando…será que dá pra levar meu golden no compartimento de carga conosco?!! Me parece que a United é até 45 kg. Vou pesar meu fofo esses dias e procurar a caixa de transporte..quem sabe dá certo. Adorei Bia.

        Beijos

  5. Estava aguardando ansiosa por esse post. Tenho um labrador que irá conosco para QC. Mt bom relato. Estou aguardando a 2º parte. Bjs

    • Oi Marge!
      Obrigada pelo comentário!! Posso te garantir que trazer com vc é a melhor coisa q vc vai fazer; ajuda muito a gente a se sentir em casa, chegando aqui numa cidade nova!!
      Eu já escrevi o post, falta só finalizar com as fotos. Acho que hj depois da aula eu termino e já posto!

      Beijos!

  6. Olá!!
    Acompanho seus posts desde o começo só esperando esse aqui haha MUITO obrigada!!!
    Ajudou bastante!!

    Eu e meu marido pretendemos nos mudar ano que vem e a nossa maior dúvida era sobre os nossos bebês (Thor – Rotwailler ; Mera – Border Collie Lata; Kiara – Siames Lata).

    Nós também passamos por esses comentários desagradáveis “Com quem vai ficar os bichos?”… eu respondo de cara feia “É OBVIO QUE VÃO CONOSCO!”. Fico revoltadisssssssima com isso!!! Enfim… revoltas a parte…

    Uma pergunta que ninguém nunca sabe me responder…. E na neve?!
    Como vocês vão fazer?

    Tem algum quartinho no fundo da casa? Eles ficam com vocês lá dentro?

    Obrigada!!!!

    E Parabéns pelas conquistas :D

    • Oi Verônica! Foi só eu colocar o post que várias pessoinhas escondidas surgiram pra me contar que estavam aguardando por ele… Tô super feliz de poder ajudar quem quer trazer os peludinhos!! Obrigada por me acompanhar!!

      Bom, sobre a sua pergunta em relação à neve: Aqui em Vancouver praticamente não neva…são pouquíssimos dias, quando neva; então acho que pra mim vai ser tranquilo essa parte.

      Mas fora isso, aqui no Canadá, ocorre que ninguém tem cachorro pra deixar no quintal. Todos os cachorros que conheci aqui, desde um Pintcher até um São Bernardo, moram dentro de casa com os donos, tanto no frio como no calor. A maioria dos cachorros aqui é bem educado, no geral a maioria é ensinado desde filhotinho, principalmente a fazer xixi no tapetinho ou somente fora de casa, no passeio…então pra eles independe do clima o fato de ter um cachorro! Se está calor ou frio, chuva ou sol, o cachorro sempre mora dentro de casa e sai no quintal ou na rua pra passear e brincar. Alguns cachorros adoram brincar na neve, outros detestam…aí depende do temperamento dos seus dogs! A gente tem que se adaptar né?! Aqui não tem muita neve, mas por outro lado, chove bastante, e não tem jeito, tem que passear faça chuva ou faça sol. Um dos meus cachorros nem liga, mas o outro odeia passear na chuva, fica tentando voltar pra casa a todo custo, mesmo usando roupinha impermeável….a vida é feita de adaptações até pra eles!!

      Meus cachorros nunca foram adestrados e estou agora, aos poucos, tentando ensinar ‘modos canadenses’…rs…mas te garanto que tá sendo muito menos difícil do que achei que seria! Não tenho nem um pingo de arrependimento de ter trazido os dois!

      Beijos!

  7. Pingback: A viagem dos cachorros | Oui, Canada!

  8. Olá!! Me mudo para os Estados Unidos no início do próximo ano e também estava analisando todas as combinações possíveis e cogitei fazer um vôo Rio-Miami (Sem escalas) e dirigir até a Virgínia (Mais ou menos 18 horas considerando as paradas) e iria dirigir 9 horas e parar em Atlanta e passar a noite em um hotel pet friendly e retornar no dia subsequente, porém, meu filho também é um Pitbull e sei que a maioria das empresas aéreas não aceitam o transporte da raça! Irei pesquisar esta empresa, porém fico muito assustada do meu bebê em separado de mim! :(

  9. Olá. Primeiramente parabéns pelo excelente post. Me identifiquei demais com vocês. Também tenho pits. Na verdade, um casal. Dois monstrinhos super educados (moram dentro de casa por sinal). São membros da família. E ocorreu que apareceu uma oportunidade de trabalho em Ontário (infelizmente), onde pitbulls são proibidos, mas há a possibilidade de que a oferta possa ser estendida a outros estados canadenses. Pesquisei bastante, e pelo que vi, apenas em Ontário é proibida a criação de pitbulls. Gostaria de saber se existe outro estado querendo implantar esse tipo de proibição, ou mesmo se existe outro estado com tal proibição já em vigor? Outra coisa. Vi comentários em jornais canadenses que há uma tendência de que a lei de proibição dos pits em Ontário seja revogada. Há realmente essa tendência? ou é apenas especulação da mídia. Fico muitíssimo agradecido se puderem responder. Não deixo meus parentes caninos por nada… estou bastante apreensivo com a situação…

  10. Oi Bia, vou para EUA em janeiro/ 2015 e vou levar meus bebes. Um shih tzu e um bull terrier. Pretendo contratar servicos da Pet Sfe da United. Uma duvida, voce teve que fazer a caixa para o bull terrier tambem? Estou em contato com a united, pois no site deles nao esta muito claro especificado esta raça.

    • Oi Karen!
      Tenho pesquisado a Carga Viva Export e a Pet Safe, da United, para transportar meu filho, e gostaria muuuito de ouvir seu relato. Como foi sua experiência no transporte dos pets?
      Obrigado!
      Caio.

  11. Oi Bia! Estou muito feliz em achar este post. Estou com planos de ir pro Canadá e estava super preocupada com meus filhos… Um casal de pits…. não tem como deixar meus bbs.. óbvio.. e estava preocupada em como levá-los.. Inclusive exclui algumas cidades da lista de possíveis para imigrar por conta da proibição dos Pits… (que besteira né… pits sao demais)… enfim.. provavelmente vou pra calgary mesmo e com meus filhotes rsrrs Parabéns pelo blog. E que bom que vc está vivendo este sonho maravilhoso que um dia eu viverei!!! :)

  12. Oi Bia!!! Meu nome é Adanyele (usando a conta do marido, rsrsrsr) estou seguindo todos os blogs que encontrei graças a vc (primeiro achei o seu). Bom primeiro quero parabenizar vc pela iniciativa de escrever esse blog e agradecer a Deus, pois eu tenho um pit bull red nose de um aninho, 25kg, não sei quanto pesará até lá… rsrsrsrrs. Estou iniciando o processo junto com meu marido, ainda não decidimos bem onde iremos morar, pois, estou conhecendo o Canadá. Recentemente participei da palestra de Quebec e me apaixonei. Bom aí vai minha preocupação: Primeiro se em Quebec tem alguma restrição a pit bulls e segundo se ele se adaptaria ao clima de lá. Jamais deixaria ele aqui no Brasil, não consigo imaginar ele longe da gente e ao mesmo tempo tenho medo que ele não se acostume. Vc pode me ajudar? agradeço muito. Beijos.

  13. Oi Bia , tudo bem?
    Estamos dando entrada em nosso processo e nosso foco é Toronto! Mas por outro lado temos um American Staffordshire Terrier, não sei se conhece, mas é como se fosse um Pitbull e está classificado da mesma maneira!
    Minha pergunta é se vcs foram para Vancouver especificamente pois essas raças são aceitas lá? Vc chegou a pesquisar, se sim onde, se há alguma maneira dessas raças serem aceitas em Ontário justificando que o cachorro já tem 10 anos e é cadastrado… Ou a regra é muito clara, não pode e ponto!
    Além de BC tem alguma outra província que eles são aceitos?
    E as pessoas tem uma boa impressão deles ou por essa regra de não serem bem vistos no país acabam te olhando feio! Sou de SP e por aqui é assim, ou a pessoa ama e elogia ou acaba falando absurdo horríveis, já ouvi tantas coisas… :-(
    Por favor se conseguir me responda, estamos num martírio horrível, não me vejo sem ele de maneira alguma. Segundo meul filho é o irmão mais velho dele e impossível deixá-lo mesmo sendo com alguém da família!!
    Obrigada,
    Fabíola

  14. Adorei seu post! Mudei para Toronto em janeiro e estou trazendo a minha labradora pela Carga Viva. Fiquei aliviada em saber que tudo deu certo para vocês, mesmo com alguns pequenos contratempos rsrsrs. Estou super ansiosa pela chegada da minha “ursa”. abraços

    • Olá Andrea! Vou para Montreal em julho e devido ao embargo de verão terei que mandar meus bebês como carga viva….vc pode me passar o contato da empresa que vc contratou? Obrigada!!!

  15. Olá Bia
    Emocionante seu post e muito muito importante para nós que temos cães como membros da família. Tenho duas meninas Rubi (boxer) e Serena (SRD). Vamos para Toronto em julho e não passa pela nossa cabeça deixa-las aqui. Elas irão posteriormente possivelmente usando o serviço da carga viva export.
    Parabéns pelo post e pela coragem!
    Sucesso para vcs.
    Abraço.

  16. Cara ate me arrepiei! Estamos passando pela mesma coisa. !!! Tenho um pug e um buldogue frances!!!!! Nossa eeu pesquisei cruseiros!! Cara, muito igual! Tenho um agravante! Nao tem companhia nacional q transporta o buldogue! E eu moro?? Em cuiabá!!!!!!!!!!
    Cara…. Vai da tudo certo!!!://

  17. Olá Bia. Gostei muito do seu post e a partir dele dei início às pesquisas de como transportar meus dois cachorros, um setter inglês e um setter irlandês para Quebec City. Mas estou repensando se devo levá-los pois vou ficar lá 1 ano e meio e não tenho certeza se vamos ficar ou não. estou sofrendo muito só de pensar em deixá-los. Mas também penso no conforto e no sofrimento deles pelo transporte, pois devido aos embargos eles não ficariam esse tempo todo conosco… enfim… pensando muito

  18. Olá Bia, adorei seu post pq me deu pelo menos uma noção de como vai ser levar meus cães pra Toronto pois tenho dois cães grandes e não achei nada, nenhum post que fala sobre o transporte de cães grandes para o Canadá.. A pesar do seu post ser um pouco antigo já me ajudou muito, mas eu gostaria de falar mais com vc, saber mais sobre os preços pra mim ter pelo menos uma noção de quanto será levar meus cachorros.. Por Favor se vc puder me responder te passo meu email, facebook pra podermos conversar melhor.. Muito Obrigada!
    thailaviviane@hotmail.com

    • Thalia….. vc já conseguiu as informações para sua viagem com seus cães ? Estou tb a procura de informações, caixa para transporte, onde encontrar tamanhos gigantes.

      • Olá Ana eu ainda estou organizando, mas as caixas provavelmente vou comprar pela internet com a ajuda de uma amiga veterinária, e vou contratar uma empresa para me ajudar a leva-los como a Bia fez e conta aqui no post.. Mas por enquanto não tenho nada fechado só cotei com várias empresas se precisar de algo me procure no facebook..

      • Pega as medidas no despachante e manda numa cerralheria e peça em alumínio.

  19. Tenho 4 dogs e planejo mudar pra NJ . USA com eles. Vou cotar com o despachante que você contratou. Não deixo meus filhos por nada!!!

  20. Ola, queria tirar uma duvida, Tenho um Cãozinho Filhote no Canadá da raça Bulldog Ingles, Quanto será o transporte dele Canadá X Brasil ? Alguém tem uma ideia?

  21. Oiee! Estou com o mesmo problema para despachar o meu. É um beagle e farei a viavem de volta ao Brasil em fevereiro, ou seja, data de restriçao pois é inverno.
    Adotei ela aqui em Toronto.
    Obrigada
    Beinos Layla

  22. oi boa noite estou indo para ontario tenho um casal de buldog frances sendo que eles passam do peso para viajar na cabine sabe me dizer como faço para levalos ?

  23. Muito úteis essas informações! Me ajudou bastante! Tenho um Bulldog inglês e estou nessa dúvida de como levá-lo a Vancouver no Canadá (ficarei no mínimo 02 anos lá).
    Falou só um valor “por alto” para ter noção. Mas entrarei em contato com a empresa informada. Muito obrigado

Comente!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s